Curta a nossa página
Boa noite!  Teresina, 15 de setembro de 2019
 
19/04/2018 às 14h45 O âncora Você está aqui: Home / Campo Maior Imprimir postagem

Campo Maior - cidade de boa culinária e muita história

A cidade foi palco da Batalha do Jenipapo

Campo Maior é a cidade conhecida pela culinária, festas populares e por um episódio importante da história do Brasil: a Batalha do Jenipapo. Situada a 90 quilômetros ao Norte de Teresina, foi um dos primeiros povoamentos reconhecidos pela Coroa Portuguesa na então província do Piauí. Em 1823, às margens do riacho Jenipapo, portugueses e brasileiros lutaram pela independência da Província que o reino de Portugal tentava manter sob sua égide, após a proclamação de D. Pedro I, no ano anterior. Entretanto, a influência portuguesa permanece forte na cidade, sobretudo no que diz respeito à religião. A principal festa da cidade são os festejos de Santo Antônio, os maiores do estado, levando milhares de fiéis ao município no mês de junho. A culinária sertaneja tem como traço marcante os pratos derivados de caprinos e ovinos, de capote e, a grande vedete: a carne de sol.

Como chegar

Carro: Pela BR 343, saindo de Teresina, seguir 85 quilômetros em direção ao Norte.

Ônibus: As empresas Barroso, Guanabara e Transfurtado fazem linha pela cidade, saindo da capital e de cidades da região.

Monumento e Museu dos Heróis do Jenipapo

A Batalha do Jenipapo é um marco histórico para o Brasil, pois se trata do confronto mais sangrento já registrado pela Independência da nação: pelo menos 200 brasileiros morreram e outros 500 foram presos em confronto com as tropas portuguesas. A luta aconteceu às margens do riacho Jenipapo em 13 de março de 1823, das nove da manhã às duas. Embora tenham sido derrotados, os brasileiros, notadamente vaqueiros e comerciantes, incendiaram o movimento antilusitano na província que já estava latente em todo o Nordeste, após a declaração de Independência no Sul do país, já que ao Norte da nação os portugueses ainda tentavam manter o seu domínio.

Próximo ao riacho onde ocorreu a batalha – que atualmente é cortado pela BR 343 – foi montado um cemitério para as vítimas, local de peregrinação e religiosidade popular, onde os fiéis pagam promessas e deixam seus ex-votos. Há ainda um monumento em homenagem aos brasileiros caídos e um museu com objetos seculares tanto da batalha quanto do modo de vida do sertanejo antigo. 

Festejos de Santo Antônio

No mês de junho, Campo Maior se torna a cidade com o festejo religioso que mais atrai fiéis. O padroeiro Santo Antônio começa a ser comemorado no dia 1º, com a tradicional procissão onde uma multidão reza e tenta se aproximar de um tronco de árvore no qual será hasteada a flâmula dos festejos, o famoso Pau de Santo Antônio, que é tido como sagrado e casamenteiro. O costume ocorre há mais de trezentos anos: os homens são encarregados de transportar o mastro nos ombros enquanto as mulheres tentam tocá-lo, seja para pedir um esposo, ou por agradecer o fato de ter conseguido. Durante todos os 14 dias do festejo, são realizados leilões, quermesses e espetáculos com artistas de renome.

Culinária

A culinária de Campo Maior é conhecida pelos seus pratos que têm a carne como ingrediente principal. O município foi importante sítio nos tempos áureos da pecuária piauiense e a carne de sol (músculo bovino curtido ao sol) é uma iguaria apreciada, principalmente, servida assada, em forma de Maria Isabel (com arroz) e como paçoca. A carne de caprinos e ovinos também é bastante apreciada, assim como o capote, ave africana, muito bem adaptada à região, e galinha caipira. Todos esses paladares sertanejos acabaram estimulando a criação do Festival Sabor Maior, que ocorre em setembro. 

Autoria: Redação CCom

 

  • Campo Maior - cidade de boa culinária e muita história


  Tags:

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados